quarta-feira, 22 de agosto de 2012

CLARISSA GAROTINHO DÁ MAU TESTEMUNHO



 Clarissa Garotinho na foto se atraca com uma cerveja.
Dá um mau testemunho. Fica esperta garota! Já esqueceu?
  Ou nunca soube?
"Tudo posso mas nem tudo me convém".


3 comentários:

  1. Achei que a Senhora iria comentar este ocorrido no plenário da ALERJ,vou tentar mandar link.Grande abraço!Alan

    No plenário da Alerj Clarissa chama presidente do TRE-RJ de pilantra e picareta
    Em pronunciamento feito agora no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - Alerj, a deputada estadual Clarissa Mateus, filha de Rosinha e Garotinho, e também candidata a vice-prefeita do Rio de Janeiro, na chapa em que Rodrigo Maia é candidato a prefeito, fez um desabafo distribuindo acusações pesadas a diversas autoridades. Veja a parte final do discurso da deputada:

    “Quem está por trás disto é o Sérgio Cabral e a sua turma. Hoje o prefeito Eduardo Paes aqui no Rio usa o símbolo das Olimpíadas quebrando todos os protocolos e nada acontece, mas a prefeita porque deu uma simples entrevista, há quatro anos recebe uma punição desta. Todos sabem quem está por trás disto, além de Cabral, vocês sabem que está o Picciani, Paulo Mello, presidente desta casa, que se enriqueceram na política, junto do presidente do TRE-RJ, o pilantra, picareta, Luiz Zveiter, que fraudou um concurso público para favorecer sua amante. Estão passando por cima da lei, o TRE-RJ está totalmente politizado. A influência do poder executivo sobre o judiciário e sobre o legislativo e sobre a imprensa em nosso estado é enorme. Vim aqui manifestar minha indignação, mas dizer que recorreremos em Brasília e vamos virar este jogo. O que está sendo feito é um absurdo”.
    Postado por Roberto Moraes às 17:55 13 come

    http://robertomoraes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. OLÁ CIDINHA.

    PROCURE NO BLOG DO www.betocritica.blogspot.com.br - DESABAFO DO SOBRINHO DO GAROTINHO SOBRE SEU TIO.
    IMPERDÍVEL.
    ABS DO BETOCRITICA.

    ResponderExcluir
  3. Justiça bloqueia bens do casal Garotinho e de mais 17 pessoas
    Acusação é de desvio de verba quando Rosinha e o marido foram governadores
    VERA ARAÚJO 5/10/12 - 23H21 – O GLOBO

    RIO - Com o registro de candidatura à reeleição pendente, a prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho (PR) sofreu novo golpe. A Justiça concedeu liminar bloqueando todos os bens dela, do marido Anthony Garotinho e de mais 17 pessoas acusadas de desviarem R$ 1.061.124,63 dos cofres públicos em favor de campanhas eleitorais do casal. Coube ao Ministério Público Federal (MPF) o pedido de tornar indisponíveis os bens móveis e imóveis dos réus para a garantia da devolução do dinheiro. As verbas teriam sido desviadas quando foram governadores do estado do Rio: Garotinho de 1999 a 2002 e Rosinha nos quatro anos seguintes.

    O procurador da República do Ministério Público Federal Edson Abdon Peixoto Filho não quis listar os bens encontrados em nome do casal Garotinho porque o processo está em segredo de Justiça:
    — A decisão para o bloqueio dos bens tomou por base todo o levantamento feito pelo Ministério Público Federal. Houve provas suficientes da ilicitude. Foi criado um esquema que se repetia em todo os estado para financiar a campanha de Anthony e Rosinha Garotinho.
    Dentre os réus, há funcionários e dirigentes das empresas sem fins lucrativos Fundação Escola Serviço Público do Estado do Rio de Janeiro (Fesp/RJ) e do Instituto Nacional de Aperfeiçoamento da Administração Pública (INAAP). Eles estão envolvidos na contratação irregular, com dispensa de licitação, da Fesp através da CPRM — empresa que presta serviços geológicos —, para o cumprimento de atividade para a qual esta não tinha competência para executar. Por esse motivo, houve a subcontratação de outra empresa, a INAAP pela Fesp, sem que tivesse previsão no contrato originário e novamente com dispensa de licitação. O procedimento foi realizado em janeiro de 2004 para a prestação de serviços necessários à continuidade ou finalização de projetos ,como o sistema de informações sobre contenção de encostas prevenção a inundações no estado.
    Financiadoras de campanha
    De acordo com a ação de improbidade administrativa proposta pelo MPF, os réus atuaram com o objetivo claro de desviar recursos públicos. Isso fica evidente porque as pessoas jurídicas acusadas no processo judicial aparecem em inúmeras apurações como envolvidas em esquemas de financiamento de campanha eleitoral. Além disso, o MPF questiona o efetivo cumprimento das tarefas contratadas, já que tanto a CPRM, Fesp e INAAP não encaminharam documentação de que executaram os contratos.
    Acompanhe a cobertura completa das Eleições no seu celular e tablet. Acesse app.oglobo.com.br/eleicoes


    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/justica-bloqueia-bens-do-casal-garotinho-de-mais-17-pessoas-6305419#ixzz28U4WDR2z

    http://oglobo.globo.com/pais/justica-bloqueia-bens-do-casal-garotinho-de-mais-17-pessoas-6305419

    ResponderExcluir